Contaminação por LNAPL, um problema ainda a ser resolvido

Imagem

Os números atuais impressionam, no Estado de São Paulo há quase 5 mil áreas definidas pela Cetesb como contaminadas, em suspeita de contaminação ou em processo de remediação. A maioria dessas áreas são postos de combustíveis, mas há também atividades agrícolas envolvendo agrotóxicos e setores industriais e de resíduos. Algumas dessas áreas poderão ser remediadas, mas em outras, simplesmente não há tecnologia o suficiente para reparar esse dano.

Por causa dos postos de combustíveis, temos uma grande problema de contaminação de solo e água subterrânea ainda a ser resolvido no estado de São Paulo. Dados da Cetesb de dezembro de 2013 destacam a quantidade de postos de combustíveis 3.597 (75% das áreas cadastradas). Também podemos notar a cada ano, nesse tipo de atividade, o aumento do numero de áreas em processo de remediação. Mas o total de áreas remediadas no estado de São Paulo ainda é muito baixo para um processo de licenciamento ambiental, seguindo a resolução CONAMA 273/2000, com mais de 14 anos de vigência nacional.

Por mais de uma década técnicas convencionais de remediação, como o Pump&Treat e o MPE, ainda são as mais utilizadas em postos de combustíveis. Analisando esses dados da CETESB notamos que essas técnicas possuem um certo tempo de eficiência no processo de remediação de fase livre LNAPL.

Ao longo desses últimos anos profissionais da área vem discutindo inovações sobre contaminação por DNAPL, esse tipo de contaminação apresenta um complexidade muito superior do que os LNAPL. Acredito que essa problemática seja a realidade de países mais desenvolvidos do que o Brasil, porém ainda não é a nossa realidade atual. Acredito que o nosso foco ainda deva ser a contaminação por LNAPL, por um bom tempo. Isso pode ser facilmente comprovado através dos dados apurados pelo setor de áreas contaminadas do órgão regulamentador do estado de São Paulo (CETESB).

Como podemos discutir técnicas de remediação por DNAPL se ainda não resolvemos casos mais simples causados por LNAPL? Temos áreas em processo de remediação com mais de 10 anos. Sem dúvida aprendemos e evoluímos muito com as inovações apresentadas nos congressos e eventos internacionais, porém não podemos nos iludir, essa não é a nossa realidade. Tecnicamente a base da literatura e referências que usamos para remediar nossas áreas contaminadas por LNAPL, na maioria são todas norte americanas. Sabemos que muitos desses estudos e pesquisas são realizados em solo com características totalmente distintas. Por exemplo: o solo arenoso que aparece em muitas dessas literaturas norte-americanas não é nada parecido com o solo argiloso que encontramos no interior de São Paulo.

Acredito que o foco seja estudar melhor a eficiência dessas técnicas de remediação aplicadas para as nossas realidades. Sempre tentamos seguir ou copiar o que outros países mais desenvolvidos ainda estão pesquisando e aprendendo, perdendo o nosso foco e tempo que deveríamos utilizar para desenvolver novas e tecnologias próprias de remediação. No dia a dia escutamos especialistas dizerem que o estado de São Paulo está bem próximo dos países desenvolvidos de primeiro mundo, no que se diz respeito em tecnologia de remediação em áreas contaminadas. Porém dados e trabalhos executados na prática nos mostram uma realidade totalmente diferente. Se essa realmente fosse nossa realidade tínhamos encerrados boa parte desses casos de remediação por LNAPL no estado de São Paulo. 

Enquanto as remediações em postos de combustíveis estiverem sendo executadas baseadas em uma investigação inadequada, não entenderemos as razões para essa ineficiência. Investindo mais no processo de investigação entenderemos melhor as causas dessa ineficiência para assim adaptarmos as tecnologias estrangeiras já existente, ou porque não desenvolver novas técnicas de remediação mais apropriadas para a nossa realidade. Pense e reflita. 

Fabio Minzon – Engenheiro e Diretor da Hidrosuprimentos.

Publicado por

Hidrosuprimentos

A HIDROSUPRIMENTOS é uma empresa pioneira no Brasil na produção de equipamentos nacionais de qualidade para aplicação em hidrogeologia, amostragem, monitoramento e remediação. Dispõe de uma completa linha para venda e locação, com garantia e assistência técnica. HIDROSUPRIMENTOS. Tecnologia a serviço do meio ambiente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s